Dias do Desassossego

17 de Novembro

21h30

 
Sinopse

Entre 16 e 30 de Novembro, a Casa Fernando Pessoa e a Fundação José Saramago programam em conjunto os Dias do Desassossego'17 com música, poesia, prosa, passeios literários e arte urbana. Entre o dia de nascimento de José Saramago e o dia da morte de Fernando Pessoa, a leitura e os seus efeitos são pretexto para nos encontrarmos entre estas duas casas, mas também noutros locais da cidade.

 

A convite da Casa Fernando Pessoa e da Fundação José Saramago, a Livraria Snob junta-se aos Dias do Desassossego com a iniciativa A MINHA CANÇÃO PODIA ARDER-ME. Dia 17 de Novembro, pelas 21h30, ouviremos textos pela voz dos actores Cláudio Henriques e Inês Lago, num espectáculo com coordenação artística de Carolina Amaral e selecção de textos da Snob.

 

A todos estes parceiros a Cossoul junta-se na cedência do espaço. Será na Sala Raul Solnado, com entrada livre.

 

A MINHA CANÇÃO PODIA ARDER-ME | leituras

 

Só a intuição de um leitor serve para distinguir um escritor apenas artífice de um escritor cuja canção lhe pode arder. Ouviremos, como canções que ardem, textos de Maria Zambrano, Artaud, Maria Gabriela Llansol, Ernesto Sampaio e outros com escritas igualmente sombrias, interiores, orgânicas: escritas que não são respostas mas sim criações constantes de dúvida.

 
Ficha Artística e Técnica

ACTORES

Cláudio Henriques e Inês Lago

 

COORDENAÇÃO ARTÍSTICA

Carolina Amaral

 

PRODUÇÃO E TEXTOS

Duarte Pereira e Rosa Azevedo

 

AUTORES

Maria Zambrano, Antonin Artaud, Ulla Hahn,  Maria Gabriela Llansol, Clarice Lispector, Ernesto Sampaio, Leonora Carrington

Bilheteira
De 3ª a 6ª das 15h às 20h
Tel. 21 397 34 71
Tel. 960 290 972
geral@guilhermecossoul.pt
Visitem o nosso blog
A Artefacto é uma vertente editorial da Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul.Saiba Mais
Newsletter
Receba as nossas novidades e programas no seu email.

A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined variable: form

Filename: layout/common_layout.php

Line Number: 80